FMI preocupado com nível elevado da dívida pública de Angola

1 April 2019

A dívida pública de Angola está “muito elevada”, disse em Luanda o chefe de uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI), podendo atingir 90% do Produto Interno Bruto (PIB) até ao final do ano.

Mário Zamaroczy, que chefia a delegação do FMI que efectua uma visita a Angola iniciada dia 22 de Março passado para avaliar a execução do programa de assistência financeira, recordou que a dívida pública angolana excede actualmente 71% do PIB, com um valor estimado em 78,5 mil milhões de dólares.

O responsável, que prestava declarações no final de um encontro com a 5.ª comissão de Economia e Finanças da Assembleia Nacional, recordou que Angola e o FMI têm em curso um programa de financiamento avaliado em 3,7 mil milhões de dólares, aprovado pelo Conselho de Administração a 7 de Dezembro de 2018, daí a necessidade de uma avaliação periódica.

Neste momento, o Fundo está a proceder à primeira avaliação do cumprimento das metas que o governo angolano se comprometeu em alcançar, medidas e decisões tomadas com vista à sua aplicação prática, disse, citado pela agência noticiosa Angop.

Com base na informação preliminar que a delegação recebeu, o responsável do FMI é de opinião que o programa está a ser bem executado pelas autoridades e tudo indica que vão recomendar o desembolso da segunda parcela, visto que a primeira parcela de mil milhões de dólares já foi disponibilizada.

O chefe da missão do FMI realçou que as autoridades angolanas estão a trabalhar no sentido de reduzir a dívida pública, tendo já adoptado uma abordagem mais prudente em relação à contratação de dívida adicional, quer no mercado nacional quer no estrangeiro.

“A capacidade de garantir o serviço da dívida é limjitada, pelo que o governo tem de tomar medidas no sentido de não contrair novas dívidas”, salientou Mário Zamaroczy. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH