Parceria sino-angolana constrói navios de pesca em Angola

9 April 2019

Seis navios de pesca de cerco e arrasto foram construídos desde 2017 até à data no estaleiro do Lobito Velho, província de Benguela, no âmbito do relançamento da indústria naval em Angola, informou o sócio-gerente da Plano Inclinado e Estaleiro, Lda – Sopesul.

António Vieira, citado pela agência noticiosa Angop, disse que os navios em madeira construídos nas instalações do estaleiro naval, reactivado em Maio de 2017, no bairro do Lobito Velho, fruto de uma parceria entre empresários angolanos e chineses.

O sócio-gerente adiantou que dos seis navios apenas dois de pesca de cerco estão já a operar nas águas do país, ao passo que os quatro navios de pesca de arrasto encontram-se ainda no estaleiro, devido ao facto de ainda não disporem da licença a ser concedida pelo Ministério das Pescas e do Mar.

Além da falta de licenças, António Vieira apontou outras dificuldades, caso das relativas à aquisição de madeira para o fabrico das embarcações, acesso ao crédito bancário e falta de pregos de qualidade no mercado, que obrigam, disse, “à importação de peças da China.”

Reactivado em Maio de 2017, o estaleiro naval do Lobito Velho tem um plano inclinado para a construção de navios de arrasto até 26 metros, com capacidade para 40 toneladas de pescado e uma tripulação de 30 pessoas.

O empreendimento emprega nove técnicos chineses e 50 angolanos na produção de embarcações. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH