Empreendimentos agro-industriais em Angola vão ser privatizados através de concurso público

10 April 2019

A abertura do concurso público para a privatização de empreendimentos agro-industriais criados em Angola com fundos do Estado terá lugar ainda em Abril corrente, anunciou em Luanda o ministro da Agricultura e Florestas.

Marcos Nhunga, em declarações à Rádio Nacional de Angola, disse que o processo de avaliação do custo desses empreendimentos está a ser finalizado no Ministério das Finanças, posto o que o processo poderá então avançar.

“Acredito que dentro de 15 a 20 dias o processo de avaliação ficará concluído, podendo-se então lançar o respectivo concurso”, disse ainda o ministro, citado pelo Jornal de Angola.

O Presidente João Lourenço autorizou em Outubro de 2018 a abertura de concurso público para a privatização de 24 empreendimentos agro-industriais, medida destinada a promover o sector privado e diminuir o peso do Estado na economia.

Seis desses empreendimentos vão ser objecto de concurso público internacional e, segundo o despacho presidencial nº 132/18, de 1 de Outubro, são a Fazenda do Longa (província de Cuando Cubango), Cuimba (Zaire), Camacupa (Bié), Sanza Pombo (Uíje), Camaiangala (Moxico) e Manquete (Cunene).

Um outro diploma, de 3 de Outubro, especifica os restantes 18 empreendimentos a privatizar incluem sete complexos de silos, quatro matadouros, três entrepostos frigoríficos, uma fábrica de latas e três unidades de processamento (uma de tomate, outra de banana e outra de tomate e banana). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH