Angola estará a produzir 7,5 gigawatts de energia eléctrica em 2022

12 April 2019

Angola deverá dispor em 2022 de uma capacidade de produção de energia eléctrica estimada em 7,5 gigawatts, segundo o Plano Nacional de Desenvolvimento do sector eléctrico para 2018-2022.

O Plano, que informa que daquele total 500 megawatts serão produzidos a partir de fontes renováveis, visa aumentar a taxa de electrificação dos actuais 42% para 50%, através da expansão e melhoria das infra-estruturas eléctricas.

A expansão das infra-estruturas eléctricas permitirá ao sector efectuar a ligação de mais de um milhão de novos clientes (200 mil por ano), em todo o território angolano, com ênfase nas sedes de província, suas áreas urbanas e suburbanas e nas sedes municipais.

A agência noticiosa Angop escreveu que o sector eléctrico atingiu em Março passado uma capacidade de 4,90 gigawatts, dos quais 4,08 gigawatts estão disponíveis, sendo que até Setembro de 2017 estavam instalados 3,8 gigawatts, com 2,8 gigawatts disponíveis.

Este aumento da capacidade de produção de energia eléctrica foi o resultado da elevação da barragem de Cambambe, permitindo que a albufeira retivesse maior quantidade de água, bem como a entrada em funcionamento dos primeiros quatro grupos geradores do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca.

O Plano prevê igualmente que a produção actual aumente para 6,52 gigawatts no final de 2019, com a entrada em funcionamento da central de ciclo combinado do Soyo, província do Zaire, centrais hídricas e os dois últimos grupos geradores de Laúca.

A agência escreveu ainda que pela primeira vez na história recente de Angola, mesmo considerando os elevados níveis de indisponibilidade da geração térmica existente, o país terá um excedente de produção relativamente ao consumo, uma vez que o pico deverá rondar 2,5 gigawatts em 2019. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH