China inicia construção de habitação social em São Tomé e Príncipe

Um lote de 60 apartamentos dos 200 a serem construídos ao longo dos próximos quatro anos em São Tomé e Príncipe com financiamento da China será erguido em 2019, informou o ministro das Obras Públicas, ao proceder à apresentação do projecto.

“Este primeiro lote contempla 60 apartamentos sociais distribuídos em cinco edifícios de três pisos cada”, disse sexta-feira o ministro sem divulgar o custo deste projecto, que abrangerá distritos da ilha de São Tomé bem como da região autónoma do Príncipe.

Os edifícios serão construídos três no distrito de Cantagalo [sul da ilha de São Tomé] e dois em Lobata [norte de ilha de São Tomé], disse ainda o ministro, que recordou que o acordo alcançado com a China abrange 200 apartamentos a construir em quatro anos.

O projecto de casas sociais apresentado sexta-feira na capital são-tomense decorre do restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países em Dezembro de 2016, em detrimento de Taiwan.

A China e São Tomé e Príncipe assinaram em Pequim há cerca de oito meses três acordos de cooperação nos domínios das infra-estruturas e educação, envolvendo uma doação financeira estimada em 29 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH