Quatro minas de ouro deverão iniciar actividade este ano em Angola

16 April 2019

O projecto de exploração de depósitos de ouro de Chipindo, na província da Huíla, deverá vir a facturar 64 milhões de dólares por ano com a venda de 53,6 mil onças “troy”, disse segunda-feira em Luanda um administrador da Empresa Nacional de Ferro de Angola.

Abrangendo uma área de 664,30 quilómetros quadrados, a mina de Chipindo apresenta um tempo de vida útil de sete anos e vai criar 70 postos de trabalho directos, tendo iniciado já a actividade em Março último, em regime experimental.

Kayaya Kahala, que proferiu uma palestra no âmbito do Dia do Trabalhador Mineiro Angolano, que se assinala a 27 de Abril, adiantou que outros projectos semelhantes estão em fase avançada, prevendo-se que comecem a laborar no decurso do segundo semestre do ano.

O administrador disse estes projectos são os de Buco-Zau e Lufo, localizados em Buco-Zau e Belize na província de Cabinda, ambos com uma produção anual estimada em 3858 onças, bem como o de Tiandai Mining, localizado em Nambuangongo, na província do Bengo.

O projecto Buco-Zau abrange uma área de 322,80 quilómetros quadrados, estimando-se um tempo de vida útil de 57 anos, tendo em conta o ritmo de produção lento a imprimir na primeira fase de exploração.

O do Lufo está um pouco mais atrasado mas deverá começar a laborar na segunda metade do ano, dispondo a mina de uma duração previsível de 33 anos, devendo o de Tiandai Mining iniciar-se em Outubro. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH