FMI concede crédito de emergência a Moçambique

23 April 2019

O Fundo Monetário Internacional concedeu um apoio financeiro de emergência a Moçambique no montante de 118,2 milhões de dólares, ao abrigo da Linha de Crédito Rápido (RCF, na sigla em inglês), informou a instituição em comunicado divulgado em Washington.

O apoio financeiro visa suprir as grandes lacunas de financiamento orçamental e externo decorrentes das necessidades de reconstrução pós-ciclone Idai, que causou perdas significativas de vidas humanas e danos às infra-estruturas, pode ler-se no comunicado.

“Estima-se que a assistência de emergência e os custos de reconstrução [da passagem do ciclone Idai] sejam enormes, fazendo com que o ciclone seja o pior e mais destrutivo desastre natural a atingir o país”, disse o director executivo adjunto e presidente interino, Tao Zhang, citado no comunicado.

Tao Zhang acrescenta que o desembolso do FMI no âmbito da Linha de Crédito Rápido visa atender às necessidades imediatas de financiamento de Moçambique e desempenhar um papel catalisador na obtenção de doações de doadores e da comunidade internacional.

O apoio financeiro concedido a Moçambique ao abrigo da RCF tem uma taxa de juros zero, um período de graça de 5,5 anos e uma maturidade final de 10 anos.

Dados recentes indicam que o ciclone causou mais de 600 óbitos confirmados, afectou 1,8 milhões de pessoas e provocou danos avultados em infra-estruturas em Moçambique, tendo-se ainda feito sentir nos países vizinhos Zimbabué e Malaui. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH