Macau e Portugal pretendem ter um relacionamento mais estreito

16 May 2019

Macau e Portugal pretendem desenvolver um relacionamento mais estreito e garantir a cooperação ao mais alto nível, reconheceram quarta-feira em Lisboa o Chefe do Executivo do território e o primeiro-ministro português.

No decurso de um encontro ocorrido na capital portuguesa, Chui Sai On e António Costa consideraram que Macau irá continuar a desempenhar as suas funções específicas, como sejam a de plataforma de serviços para a cooperação económica e comercial entre a China e os países da língua portuguesa.

O primeiro-ministro elogiou o contributo do Chefe do Executivo e do Governo da Macau para este efeito, bem como o seu desempenho e esforço na ligação entre a China e Portugal e até com outros países da língua portuguesa.

Disse ainda que Macau desempenha um papel particular na relação entre os dois países, considerando fundamental manter a cooperação em diversas áreas, como sejam na cooperação judiciária e na capacidade de empreender dos jovens.

António Costa salientou a relevância do desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e disse acreditar que o aperfeiçoamento da infra-estrutura regional, nomeadamente a entrada em funcionamento da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, pode vir a impulsionar um desenvolvimento mais próspero e um intercâmbio próximo da Grande Baía.

O Chefe do Executivo de Macau reconheceu o apoio do governo português no reforço da cooperação bilateral, no âmbito do ensino e formação turística, referindo que o apoio de Portugal será positivo para Macau porque permitirá desempenhar melhor o seu papel na criação da base de formação da língua portuguesa e do turismo, durante a participação na construção da “Faixa e Rota” e na integração da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau.

Chui Sai On afirmou que Macau continuará a desempenhar as funções de plataforma de serviços para a cooperação comercial entre a China e os países de língua portuguesa, através da realização, no próximo ano, de mais uma Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau).

O Chefe do Executivo recordou que a delegação governamental que lidera irá estar presente na sexta reunião da Comissão Mista Macau-Portugal, no decurso da qual as partes irão apresentar previsões para a cooperação futura, expressando o seu desejo de ver a colaboração bilateral atingir um nível mais elevado, especialmente nas áreas da educação, cultura, turismo, ciência e tecnologia, e sistema financeiro com características próprias. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH