China mantém número de entrepostos frigoríficos do Brasil autorizados a exportar carne

17 May 2019

A reunião mantida pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil quinta-feira em Pequim terá resultado em fracasso parcial, tendo sido mantido o número de entrepostos frigoríficos autorizados a exportar carne para a China, noticiou a imprensa brasileira.

O jornal Valor Económico escreveu que se esperava da reunião com a Administração Geral de Alfândegas da China a aprovação imediata de mais entrepostos frigoríficos autorizados a exportar carne de vaca, o que não veio a acontecer, segundo as fontes contactadas.

O governo chinês havia anunciado recentemente a intenção de ampliar a lista de entrepostos frigoríficos brasileiros aprovados para exportação, sendo consensual que os que já exportam para os países da União Europeia, mercado muito exigente na questão sanitária, seriam aprovados rapidamente.

O jornal escreveu ainda que a reunião não foi um fracasso total, uma vez que a ministra Tereza Cristina Corrêa terá conseguido um acordo no sentido de estabelecer normas-padrão para a aprovação de entrepostos frigoríficos autorizados a exportar para a China.

O Brasil procura conseguir a aprovação para mais de 70 entrepostos frigoríficos para exportar carne de vaca, de porco e de frango para a China, país que pela sua vez pretende como contrapartida, um acordo de exportação de pescado para o Brasil.

A visita da ministra da Agricultura representou a abertura das conversações comerciais e diplomáticas do governo brasileiro com as autoridades chinesas.

O vice-presidente, Hamilton Mourão, visita a China na próxima semana a fim de participar na reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban) e o Presidente Jair Bolsonaro tem uma viagem marcada para Junho próximo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH