Presidente de Angola determina renegociação de contratos da Marginal da Corimba

20 May 2019

As obras da Marginal da Corimba serão retomadas, independentemente das empresas construtoras, disse sábado, na Barra do Cuanza, o Presidente de Angola, João Lourenço, citado pela agência noticiosa Angop.

João Lourenço, ao prestar declarações à margem de um torneio de golfe, disse que o concurso para a construção da Marginal da Corimba foi anulado por “razões de peso”, como sejam a sobre-facturação.

O anulado contrato de dragagens, reclamação de terra e protecção da costa havia sido celebrado com as empresas Urbinveste e Van Oord Dredging and Marine Contractors BV, sendo o valor global em kwanzas equivalente a 615,2 milhões de dólares.

Um outro contrato, este de concepção, projecto e construção, execução e conclusão das infra-estruturas, ainda segundo o despacho presidencial, havia sido celebrado com as empresas Landscape – Promoções e Projectos Imobiliários e a China Road and Bridge Corporation (Sucursal em Angola), com o valor global de 690,1 milhões de dólares.

O Presidente da República autoriza, no diploma datado de 15 de Maio, o ministro da Construção e Obras Públicas a renegociar e assinar novos contratos com as empresas Van Oord Dredeing and Marine Contractors BV e China Road and Bridge Corporation (Sucursal em Angola), “com redução aos limites dos valores dos projectos iniciais, mediante procedimento de contratação simplificada pelo critério material.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH