Cabo Verde defende criação de banco de desenvolvimento da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

A proposta para criar um banco de desenvolvimento da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) pode ser discutida pelos Estados-membros da organização, em Julho, disse sábado em Lisboa o vice-primeiro-ministro de Cabo Verde.

Olavo Correia, que acumula a pasta das Finanças, disse à agência noticiosa Lusa que Cabo Verde, a assegurar actualmente a presidência rotativa daquela organização, que o seu país pretende levar essa ideia à reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros, a ter lugar em Julho.

“Trata-se de uma ideia para ser discutida, não para ser decidida”, precisou, ao prestar declarações a margem do 1.º Fórum de Economistas das Cidades de Língua Portuguesa, que decorreu sábado na capital portuguesa.

A ideia, segundo o ministro cabo-verdiano, é criar “uma espécie de Banco de Desenvolvimento, que inclua actividade de financiamento, seguradora e de capital de risco, para apoiar projectos bons, que precisam de financiamento, sejam de pequeno, médio ou grande dimensão.”

Olavo Correia recordou que o “acesso ao financiamento nos nossos países é bem difícil, o custo é elevadíssimo, pelo que se não tivermos instrumentos para ultrapassar essa realidade os projectos podem ser importantes mas não serão realizados.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH