Angola procura atrair investidores para projectos de energia em Lisboa

12 June 2019

As oportunidades de negócios no sector energético em Angola, para atrair investimento privado para os projectos no sector, vão ser apresentadas hoje, quarta-feira, em Lisboa, pelo secretário de Estado para a Energia, noticiou a imprensa angolana.

António Belsa da Costa vai aproveitar a participação na 21.ª edição do Fórum de Energia de África, que decorre de 11 a 14 de Junho corrente e que reune mais de três mil personalidades de todo o mundo, entre 18 ministros e altos funcionários de governos africanos, investidores e académicos, para atrair investimento privado para o seu país.

A agência noticiosa Angop escreveu que o sector energético de Angola precisa de mobilizar quase três mil milhões de dólares para a construção de infra-estruturas até 2022, para elevar a actual capacidade de produção de energia eléctrica dos actuais 3334 megawatts para 7500 megawatts, dos quais 500 megawatts terão origem em energias renováveis.

O governo de Angola tem apostado na recuperação e construção de novas fontes de produção de energia eléctrica, com destaque para a Central de Ciclo Combinado no Soyo e as barragens de Cambambe, Laúca, Capanda e Caculo Cabaça, para alcançar a meta estabelecida.

Além dos três aproveitamentos hidroeléctricos já concluídos, com Caculo Cabaça ainda em obras, estão previstos mais empreendimentos no Médio Cuanza, nomeadamente Túmulo do Caçador, Luime, Zenzo I e Zenzo II.

O fórum conta com a presença de ministros da Energia de Moçambique, Costa do Marfim, Marrocos, Nigéria, Egipto, Gana, Quénia, Uganda, África do Sul e Etiópia que vão, igualmente, procurar investidores ao longo dos três dias do evento. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH