Grafite de Moçambique vendida para a China

20 June 2019

A mina de Balama, na província de Cabo Delgado no norte de Moçambique, vai fornecer à China 9.000 toneladas por mês de grafite a partir de Junho do corrente ano e até 2021, anunciou a empresa australiana Syrah Resources.

A firma Gredmann vai ser a intermediário para venda de determinados tipos de grafite da Syrah na China, revelou a empresa que explora a mina moçambicana

O contrato que se prolonga até Dezembro de 2021 vai permitir a exportação de 279 mil toneladas de grafite de Moçambique.

A grafite foi adquirida pela empresa chinesa Qingdao Langruite Graphite à empresa Gredmann de Taiwan que serviu de intermediária no negócio.

A grafite é usada em baterias de carros eléctricos e em Março a Syrah anunciou que estava a vender o mineral a um preço abaixo do previsto, mas previa uma recuperação ao longo do ano.

A procura por grafite está em alta a nível mundial por ser um componente usado em baterias, numa altura em que os mercados de automóveis movidos a electricidade e de outros produtos eléctricos, como as aeronaves autónomas (drones), estão em expansão. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH