Recenseamento de Empresas e Estabelecimentos em Angola conta com financiamento do Banco Mundial

24 June 2019

Mais de 100 mil empresas e estabelecimentos existentes em Angola deverão ser recenseados até Setembro de 2020, através do programa de Recenseamento de Empresas e Estabelecimentos (REMPE)/2019, informou recentemente o director-geral adjunto para a área económica e financeira do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Paulo Fonseca recordou que o primeiro Recenseamento das Empresas e Estabelecimentos em Angola ocorreu em 2003, tendo sido recenseados cerca de 27 mil estabelecimentos, indo o deste ano ser iniciado em Agosto próximo e levar cerca de um ano a ser concluído.

Paulo Fonseca, que prestava declarações à margem de um encontro de consulta pública para o melhoramento dos procedimentos de produção de dados estatísticos, anunciou um financiamento de dois milhões de dólares a ser concedido pelo Banco Mundial, que vai ser empregue na cobertura dos custos da operação que se estende até 2020, num processo que será antecedido da realização de uma recenseamento piloto.

O REMP, em fase de preparação desde Março último, terá maior incidência nas províncias de Benguela, Uíge, Cunene, Huambo e Luanda, que contam com maior número de estabelecimentos, sendo que as empresas dos sectores da agro-pecuária, pescas e petróleo não serão recenseadas, atendendo a que já estão abrangidas por outros processos estatísticos.

O terceiro evento censitário do INE (REMP), com uma periodicidade de 10 anos, tem por objectivo saber o número de empresas com ou sem registo existentes no território angolano para a sua actualização e vai permitir calcular os indicadores concretos do tecido empresarial e o estado actual das empresas. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH