China mantém-se como o maior credor de Moçambique em 2018

27 June 2019

A China manteve-se em 2018 pelo sexto ano consecutivo como o país que mais crédito concedeu a Moçambique, que nesse ano aumentou 400 milhões de dólares para 2200 milhões de dólares, segundo a Conta Geral do Estado.

O documento, que foi aprovado na sessão de Conselho de Ministros ocorrida terça-feira em Maputo, revela que o aumento da dívida ficou a dever-se a desembolsos para financiar a construção da ponte Maputo-Catembe, da estrada Catembe/Bela Vista/Ponta do Ouro e para a reparação da estrada Beira-Machipanda e do cais do porto de pesca da Beira.

Citado pelo jornal A Verdade, a Conta Geral do Estado informa que Portugal surge em segundo lugar na lista de credores de Moçambique, com 611 milhões de dólares no final de 2018.

A dívida de Moçambique ao Japão ascendia a 300 milhões de dólares com o financiamento disponibilizado no ano passado para a Central de Ciclo Combinado de Gás edificada na cidade de Maputo.

Outros credores de Moçambique, escreveu ainda o jornal, eram a Líbia, a quem Moçambique devia 257 milhões de dólares e a Coreia do Sul, com 243 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH