Angola inicia inversão do endividamento público com saldos orçamentais positivos

1 July 2019

A alteração de uma situação de saldos orçamentais negativos para positivos é importante para a inversão do endividamento de Angola, disse sexta-feira em Luanda o ministro de Estado do Desenvolvimento Económico.

Manuel Nunes Júnior adiantou que essa tendência de inversão dos saldos orçamentais, de défice para excedente, abre espaço para que os bancos comerciais concedam mais crédito à economia nacional, segundo a agência noticiosa Angop.

O ministro, que discursava na abertura do IX Fórum da Banca, sob o tema “As reformas e desafios da banca angolana”, uma iniciativa do jornal Expansão, disse que o país deu passos importantes para retomar o crescimento económico, com a redução dos défices fiscais.

Manuel Nunes Júnior salientou haver dados visíveis que confirmam a tendência mencionada, como por exemplo o facto de as taxas de juro dos Bilhetes do Tesouro a 364 dias terem passado de 19,05% em Dezembro de 2018 para 15,89% em finais de Maio de 2019.

“Quanto maior o endividamento de um Estado maior será a taxa de juros, o que faz reduzir o potencial de crescimento económico, por inibir o crédito ao sector privado, confrontado com taxas mais elevadas”, salientou o ministro de Estado do Desenvolvimento Económico. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH