Cabo Verde assina memorando com o Banco de Desenvolvimento Africano e com Portugal

Cabo Verde passou a ser segunda-feira o segundo país africano de língua oficial portuguesa a ter assinado com Portugal e com o Banco de Desenvolvimento Africano o memorando de entendimento relativo ao Compacto Lusófono, informou o governo do arquipélago.

A assinatura do memorando teve lugar à margem da primeira edição do Fórum de Investimento de Cabo Verde que decorre de 1 a 3 de Julho, na ilha do Sal, sendo que o Compacto Lusófono visa promover projectos de investimento estruturantes naqueles países africanos.

“São globalmente 470 milhões de dólares que vão dar um importante impulso à economia da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa”, conforme o vice-primeiro ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, que representou o governo de Cabo Verde na assinatura do documento.

O Compacto Lusófono foi celebrado entre Portugal e o Banco de Desenvolvimento Africano em Novembro de 2018, como parte de um vasto leque de parcerias multilaterais anunciadas durante o Fórum de Investimento para África, em Joanesburgo, África do Sul.

O Banco de Desenvolvimento Africano, Moçambique e Portugal assinaram a 12 de Março, em Maputo, um acordo designado Compacto Lusófono Moçambique, para apoiar projectos de investimento, o primeiro específico de um país. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH