Zona Especial de Economia Marítima de São Vicente, Cabo Verde, será “aprovada em breve”

2 July 2019

O decreto-lei que cria a Zona Especial de Economia Marítima de São Vicente será “aprovado em breve”, anunciou segunda-feira em Santa Maria, ilha do Sal, o primeiro-ministro de Cabo Verde.

Ulisses Coreia e Silva fez este anúncio no acto da abertura do Fórum de Investimento de Cabo Verde 2019, que reúne mais de 400 participantes, tendo acrescentado estarem em curso reformas no sentido de posicionar o país como uma “plataforma no Atlântico Médio.”

“Estamos num momento crucial no processo de desenvolvimento de Cabo Verde orientado por um objectivo estratégico”, assinalou o primeiro-ministro, para quem se pretende tornar o país com “relevância no Atlântico Médio” em termos económicos, de segurança e da diplomacia para a “paz e promoção da liberdade e da democracia.”

Citado pela agência noticiosa Inforpress, disse ainda que o seu governo pretende posicionar Cabo Verde como plataforma no turismo, nos transportes aéreos, nas operações portuárias, assim como nas operações de comércio e investimento e na economia digital e em serviços financeiros.

As Tecnologias de Informação e Comunicação, segundo o chefe do governo, são uma área onde Cabo Verde ocupa uma “boa posição” em África, tendo acrescentado “precisamos casar a nossa ambição com a ambição de investidores que estejam disponíveis para juntos colocarmos Cabo Verde como uma plataforma digital em África, criando boas oportunidades de negócios.”

O primeiro-ministro de Cabo Verde encontrou-se em Setembro de 2018 em Pequim com responsáveis do Banco de Desenvolvimento da China, “uma das maiores instituições financeiras do desenvolvimento no mundo”, escreveu José Ulisses Correia e Silva na sua conta pessoal no Facebook.

A Zona Especial de Economia Marítima de São Vicente é um projecto para cuja construção o governo cabo-verdiano “deseja contar com fortes parcerias de instituições financeiras, nomeadamente do Banco de Desenvolvimento da China”, escreveu José Ulisses Correia e Silva, que se deslocou a Pequim para participar, na terceira edição do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH