Bissau organiza edição de 2020 do encontro de empresários da China e dos países de língua portuguesa

Bissau foi a cidade escolhida para acolher a edição de 2020 do Encontro dos Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, disse à agência Macauhub o delegado da Guiné-Bissau no Fórum de Macau.

Malam Camará disse que a decisão tomada segunda-feira em São Tomé, no decurso do Encontro Empresarial que decorreu nesta cidade, irá apoiar os esforços de captação de investimento do novo governo, que tomou posse este mês.

“Este Encontro vai permitir à Guiné-Bissau relançar-se e criar o entusiasmo que sentimos em 2016”, ano em que Bissau recebeu pela primeira vez o evento, numa fase de “empenhamento dos guineenses no processo de desenvolvimento económico”, travado com a posterior demissão do governo e um período prolongado de impasse político, disse Malam.

Na altura, adiantou, o Encontro de Bissau surgiu no enquadramento do plano de desenvolvimento económico “Terra Ranka”, apoiado pela comunidade internacional, que continua actual.

A decisão de candidatar Bissau à organização do Encontro contou com o envolvimento do ministro da Economia e Finanças, Geraldo Martins, que “achou que seria um bom começo e possibilidade de dar um empurrão à economia.”

O Encontro terá lugar em Novembro, uma vez que em meados de 2020 se realizará a Conferência Ministerial do Fórum de Macau, com membros do Governo, que, por isso, tem prioridade.

Malam Camará disse que Bissau contou na reunião de segunda-feira com forte apoio do representante de São Tomé e Príncipe, Rafael Branco, presidente da Agência de Promoção de Comércio e Investimento (APCI), que sublinhou “que a Guiné-Bissau precisa ser apoiada para arrancar, tendo a decisão final sido “praticamente unânime.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH