Angola assina Compacto Lusófono com Portugal e Banco de Desenvolvimento Africano

Os governos de Angola e Portugal e o Banco de Desenvolvimento Africano assinaram quarta-feira, em Luanda, o denominado Compacto para Financiamento do Desenvolvimento dos Países de Língua Portuguesa em África, noticiou a imprensa angolana.

O acordo, rubricado pelo ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca, pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro e pelo vice-presidente do BAD, Mateus Magala, vai ajudar no desenvolvimento dos sectores agrícola, energético, turístico, através do reforço financeiro.

Angola juntou-se desta forma a Moçambique e a Cabo Verde na adesão a este programa de financiamento que visa a promoção do fomento económico e do desenvolvimento sustentável destes países.

O Compacto Lusófono foi celebrado entre Portugal e o Banco de Desenvolvimento Africano em Novembro de 2018, como parte de um vasto leque de parcerias multilaterais anunciadas durante o Fórum de Investimento para África, em Joanesburgo, África do Sul.

Cabo Verde passou a ser dia 1 de Julho o segundo país africano de língua oficial portuguesa a ter assinado com Portugal e com o Banco de Desenvolvimento Africano o memorando de entendimento relativo ao Compacto Lusófono.

O BDA, Moçambique e Portugal assinaram a 12 de Março, em Maputo, o Compacto Lusófono Moçambique para apoiar projectos de investimento, o primeiro específico de um país, que dá acesso a financiamentos do banco combinados com garantias de Portugal através da Sociedade para o Financiamento do Desenvolvimento (Sofid). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH