Investimento directo estrangeiro em Cabo Verde aumenta 54% no 1.º trimestre de 2019

14 August 2019

O investimento directo estrangeiro em Cabo Verde atingiu 3140,5 milhões de escudos (31,9 milhões de dólares) no primeiro trimestre de 2019, um aumento de 54,61% em termos homólogos, informou o Banco de Cabo Verde no seu Boletim de Estatísticas.

Portugal foi o país cujas empresas mais investiram no arquipélago nos primeiros três meses do ano, com 542,6 milhões de escudos, a que se seguiram o Reino Unido com 98,3 milhões de escudos, a Espanha com 80,6 milhões de escudos e a Itália com 42,2 milhões de escudos.

O investimento directo estrangeiro de Janeiro a Março teve como destinos principais as ilhas de São Vicente (823,7 milhões de escudos), Sal (722,7 milhões de escudos) e Santiago (672,1 milhões de escudos) e como sectores preferenciais o turismo e imobiliária turística (1764,2 milhões de escudos) e o comércio (627,4 milhões de escudos).

Cabo Verde recebeu em 2018 investimento directo estrangeiro no montante de 9300,8 milhões de escudos (94,5 milhões de dólares), valor que representa quedas de 14,42% e 26,67% comparativamente aos montantes contabilizados em 2017 e 2016, respectivamente.

Espanha foi o país cujas empresas mais investiram no ano transacto em Cabo Verde, com 1925,6 milhões de escudos, seguida de Portugal com 1003,7 milhões de escudos.

A ilha de Santiago foi a que atraiu mais investimento directo estrangeiro em 2018, com 3418,3 milhões de escudos, seguida da do Sal, com 2032,1 milhões de escudos, tendo o sector preferido sido o do turismo e imobiliária turística com 6267,5 milhões de escudos, ou 67% do total. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH