Banco dos EUA quer financiar projecto de gás natural em Moçambique

26 August 2019

O Banco de Exportações e Importações dos Estados Unidos vai notificar o Congresso sobre um projectado empréstimo de cinco mil milhões de dólares para apoiar a exportação de bens e serviços para o desenvolvimento e construção do projecto de gás natural liquefeito localizado na península de Afungi, província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, segundo um comunicado divulgado em Washington.

“O empréstimo, caso seja aprovado, apoiará as exportações norte-americanas de bens e serviços para a engenharia e construção de uma central de gás natural liquefeito e as respectivas instalações”, lê-se no comunicado, que salienta o facto de as exportações norte-americanas enfrentarem a concorrência directa de financiamento concedido por outras agências estrangeiras de crédito à exportação.

O financiamento de cerca de cinco mil milhões de dólares “pode apoiar a criação de 16 400 postos de trabalho durante os cinco anos de construção da central”, a que se juntam mais milhares de empregos criados no país e 600 milhões de dólares em receitas para os contribuintes norte-americanos, segundo o mesmo comunicado.

O plano de desenvolvimento do bloco Área 1 da Bacia do Rovuma, em Cabo Delgado, a província mais a norte de Moçambique, tem um custo estimado em 25 mil milhões de dólares, sendo que ao lado da fábrica, com duas unidades de processamento, vai ser construído um cais para receber os cargueiros que vão transportar o gás natural liquefeito sobretudo para os mercados asiáticos (China, Japão, Índia, Tailândia e Indonésia), mas também europeus, através da Electricidade de França, Shell ou a britânica Centrica.

O grupo Anadarko Petroleum Corporation ainda é o operador formal aquele bloco através da sua subsidiária controlada a 100% Anadarko Moçambique Área 1, Ltd, com 26,5%, onde tinha como parceiros a ENH Rovuma Área Um, subsidiária da estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, com 15%, Mitsui E&P Mozambique Area1 Ltd. (20%), ONGC Videsh Ltd. (10%), Beas Rovuma Energy Mozambique Limited (10%), BPRL Ventures Mozambique B.V. (10%) e PTTEP Mozambique Area 1 Limited (8,5%). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH