Dívida pública de Angola para com a China diminui 400 milhões de dólares em 15 meses

26 August 2019

A dívida pública de Angola para com a China passou de 23,2 mil milhões de dólares, em 2017, para 22,8 mil milhões no final do primeiro trimestre de 2019, uma redução de 400 milhões de dólares, revela um relatório do Centro de Estudos e Investigação Científica (CEIC) da Universidade Católica de Angola, a ser apresentado na próxima quinta-feira, em Luanda.

O relatório, citado pelo Jornal de Angola, informa ainda que a dívida pública bilateral de Angola era de 7.6 mil milhões de dólares em 2012, atingiu um máximo de 23,2 mil milhões de dólares no final de 2017 e regista agora uma tendência decrescente, com uma queda de 1,7% no período de 15 meses.

O documento vai ser apresentado durante o Seminário académico Angola-China, organizado pelo CEIC e a Embaixada daquele país, tendo o investigador do CEIC, Francisco Paulo, afirmado ao jornal que uma das características da dívida pública para com a China, geralmente garantida com o fornecimento de petróleo, reside no facto de estar a ser paga.

O documento também apresenta dados da balança comercial bilateral, de 21 mil milhões de dólares no ano de 2018 e de 4,6 mil milhões no primeiro trimestre deste ano, com este último registo situado abaixo da média homóloga.

Francisco Paulo prevê que, caso essa tendência se mantenha no resto do ano, o valor de trocas comerciais (favorável a Angola, que destina 65% das exportações de petróleo à China) deverá cair em 2019 para um montante ligeiramente superior a 18 mil milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH