Empresas de Moçambique devem apostar na certificação internacional de produtos e serviços

27 August 2019

As empresas nacionais devem apostar na certificação da qualidade dos seus produtos e serviços e garantir a regularidade e fiabilidade do seu fornecimento, porque só assim podem competir no mercado internacional, disse segunda-feira o Presidente de Moçambique.

Filipe Nyusi, ao dirigir-se aos empresários presentes na cerimónia de abertura da 55ª edição da Feira Internacional de Maputo (FACIM, designação da antiga Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Moçambique), disse ainda que as empresas moçambicanas devem dinamizar o movimento de substituição de importações por produção nacional, tendo em vista a acelerar o crescimento económico do país.

Na ocasião, o Chefe do Estado reconheceu que, apesar das dificuldades, a produção moçambicana continua a crescer, facto demonstrado pelas exportações que em 2018 atingiram mais de cinco mil milhões de dólares.

O Presidente participou ainda numa cerimónia de entrega de prémios às empresas moçambicanas que mais se destacaram na exportação de produtos em 2018, segundo a agência noticiosa AIM.

Entre as empresas premiadas destacam-se a Vale Moçambique, na categoria dos grandes projectos, a Mozambique Leaf Tobacco, como maior exportadora de produtos agrícolas, a Pescamar, no sector pesqueiro, a Kenmare Moma Processing Lda, na área mineira e a Merec Industries Lda, na indústria.

A 55ª edição da Feira Internacional de Maputo decorre de segunda-feira a domingo, 1 de Setembro, contando com a participação de 22 países representados por 650 empresas, das quais 450 são nacionais e 200 estrangeiras e perto de dois mil expositores. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH