Moçambique assina acordos de financiamento para linha de transporte de energia Temane-Maputo

29 August 2019

Financiamentos no valor de 506,7 milhões de dólares para a execução do projecto de transporte de energia eléctrica Temane-Maputo foram quarta-feira assinados em Maputo entre o governo de Moçambique e diversas instituições estrangeiras, noticiou a imprensa moçambicana.

O projecto de transporte da linha de transporte de Temane para Maputo, com uma extensão de 563 quilómetros, está integrado na Central Térmica de Temane a gás natural com capacidade de produzir 400 megawatts, a maior no país construída no período pós-independência, com um custo estimado em 1,3 mil milhões de dólares.

A construção da linha de transporte, orçada em 551,2 milhões de dólares, com início previsto para finais do primeiro semestre de 2020 e a sua conclusão para finais de 2023, consistirá na edificação de um troço de 340 quilómetros entre Vilanculos-Chibuto (províncias de Inhambane e Gaza), 180 quilómetros no troço Chibuto-Matalane (Gaza-Maputo) e 43 quilómetros no troço Matalane-Maputo.

As instituições estrangeiras envolvidas no financiamento são, segundo o matutino Notícias, de Maputo, o governo da Noruega, Banco Mundial, Banco de Desenvolvimento Africano, Banco Islâmico de Desenvolvimento, Fundo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e o Banco de Desenvolvimento da África Austral.

O Presidente moçambicano, que discursou na ocasião, afirmou que a construção da linha Temane-Maputo constitui a primeira fase da linha Tete-Maputo, também chamada por “espinha dorsal”, que permitirá o desenvolvimento de infra-estruturas eléctricas integradas, que servirão para sustentar a industrialização de Moçambique e da África Austral.

A central de Temane, uma vez concluída, permitirá adicionar 400 megawatts à rede nacional de energia eléctrica, o correspondente a 16% da capacidade de produção de Moçambique. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH