Moçambique reduz exportação de madeira em 2018

4 September 2019

O valor da exportação de madeira produzida em Moçambique em 2018 ascendeu a 31,5 milhões de dólares, montante que representa uma contracção de 46,8% relativamente aos 59,2 milhões de dólares contabilizados em 2017, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

O INE, que não avança razões para esta quebra na exportação de madeira, refere que o país importou nesse ano madeira no valor de 35,5 milhões de dólares, um acréscimo de 37,3% em termos anuais.

O jornal moçambicano O País recorda ter o governo de Moçambique introduzido em 2018 novas regras para a exploração e exportação de espécies de maior procura, proibindo, deste modo, a venda para o exterior da chanfuta, umbila e jambirre.

Um despacho do Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural determinou que as três espécies de madeira serão licenciadas apenas para abastecer o mercado interno, proibindo em simultâneo a exploração e abate de árvores das espécies nkula, pau-ferro e mondzo.

Em consonância com a decisão ministerial, a Autoridade Tributária de Moçambique decidiu aumentar em cerca de 300% o preço de referência para a exportação da madeira processada, com o objectivo de “desincentivar a exploração desenfreada deste recurso florestal tido como estratégico.”

Apesar destas medidas restritivas, a madeira figura no grupo dos produtos com maior valor nas vendas no exterior, tendo o mercado asiático como o grande comprador de Moçambique. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH