China pretende alargar tipo de produtos que importa do Brasil

5 September 2019

A China tem sido ao longo da última década o maior comprador de produtos agrícolas brasileiros, pretendendo agora alargar o tipo de importações para outros produtos, de que um exemplo é a carne de vaca, disse o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming.

No decurso de uma reunião segunda-feira do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), o embaixador, depois de recordar ser de 4,0 quilogramas por pessoa o consumo actual de carne de vaca na China, mencionou previsões que antecipam que esse consumo duplicará até 2027, exigindo uma importação de mais de oito milhões de toneladas, montante que excede a produção total da Europa.

“Nos últimos quatro anos, a importação chinesa da carne de vaca brasileira aumentou seis vezes e representa cerca de 1/3 da exportação anual do Brasil”, disse o embaixador, para salientar que essa realidade pode ser alargada a outros produtos brasileiros, como fruta, lácteos e aves.

Outro produto apontado pelo embaixador como tendo potencial de importação é o café brasileiro, uma vez que, disse, a China é actualmente o maior consumidor emergente de café do mundo, com um crescimento anual de aproximadamente 30%, “sendo que as importações chinesas de café produzido no Brasil aumentaram mais de 20% em termos homólogos nos primeiros cinco meses de 2019.

Yang Wanming, citado pela Comex do Brasil, disse ainda que várias empresas chinesas estão interessadas em explorar parcerias com empresas e explorações agrícolas brasileiras nas fases de pesquisa e desenvolvimento, esperando o governo da China, em contrapartida, que o seu homólogo brasileiro introduza medidas que facilitem o investimento e a cooperação nas áreas mencionadas. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH