China disponível para apoiar modernização do sector agrícola em Angola

9 September 2019

A China mantém-se disponível para apoiar a modernização do sector agrícola em Angola, ajudando o processo de diversificação económica no país, garantiu sexta-feira, na cidade do Huambo, o embaixador da China em Angola.

Gong Tao usava da palavra na cerimónia de abertura do segundo ciclo de formação de 30 técnicos angolanos sobre a cultura da batata-reno, organizado pelo Ministério das Ciências e Tecnologia da China, através da empresa Jiangsu Jiangzhou Agricultural Science & Technology Development Co. e da Academia de Ciências Agrícolas da província chinesa de Heilongjiang.

O embaixador salientou que o actual governo de Angola está empenhado num processo de diversificação económica, principalmente com a reestruturação da produção agrícola, “para o que pode contar com o apoio do governo chinês, pela sua rica experiência, aliada às tecnologias naturais para o fomento da produtividade.”

Por sua vez, o vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas da província angolana do Huambo, Leonardo Sapalo, enalteceu o apoio do Governo chinês, relançado que a formação vai munir os técnicos de novas ferramentas para a cultura da batata-reno, de modo a criar uma produção capaz de desenvolver o sector da indústria transformadora.

A Academia de Ciências Agrícolas de Heilongjiang é a maior instituição integrada na pesquisa agrícola daquela região chinesa, sendo reconhecida interna e externamente no domínio da pesquisa, principalmente do milho, da soja, do arroz, da batata, da criação de sementes para culturas comerciais, preservação de plantas e formulação personalizada de adubos. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH