Banca de Angola autorizada a facilitar concessão de crédito para produtos de exportação

23 September 2019

A Comissão Económica do Conselho de Ministros autorizou a banca a criar facilidades para a concessão de créditos direccionados para a exportação de café, madeira, tubérculos e frutos tropicais, disse sexta-feira em Luanda o governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano.

O governador, ao usar da palavra no final da reunião, disse que a decisão do Governo introduz algumas alterações ao Aviso nº 4/2019 do BNA, de 3 de Abril, sobre a concessão de crédito ao sector real da economia, visando viabilizar o aumento e a diversificação da produção nacional e das exportações, contribuindo, em simultâneo, para a sustentabilidade das Reservas Internacionais Líquidas do país.

O referido Aviso orienta a concessão de crédito, pelas instituições bancárias, aos produtores nacionais de bens considerados essenciais, cuja produção nacional não satisfaz, ainda, a procura interna, com taxas de juros bonificadas até 7%.

O Aviso aponta como produtos elegíveis aves de corte e de postura e a produção dos seus derivados, carne bovina, caprina, suína e a produção de seus derivados, arroz, cana-de-açúcar e a produção de seus derivados, feijão, mandioca e a produção de seus derivados e milho e seus derivados.

Aponta também como produtos elegíveis, soja, leite, óleo alimentar, peixe, sabão azul e sal comum.

José de Lima Massano sublinhou ser essencial que os produtos do cabaz básico sejam produzidos, essencialmente, em Angola, para evitar que, anualmente, se consumam 1,8 mil milhões de dólares em divisas.

O governador disse, por outro lado, que o novo regime cambial, introduzido em Janeiro de 2018, tem conseguido manter as reservas internacionais estáveis, a volta dos 10 mil milhões de dólares, tendo considerado essencial reduzir o défice da conta corrente da balança de pagamentos, nunca importando mais do que se pode pagar. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH