Grupo Total conclui compra de activos de gás natural em Moçambique

3 October 2019

O grupo francês Total concluiu a aquisição da participação de 26,5% detida anteriormente pelo grupo Anadarko Petroleum no projecto Mozambique LNG pelo montante de 3,9 mil milhões de dólares, segundo um comunicado divulgado segunda-feira.

Esta aquisição surge na sequência de o grupo francês ter acordado com o grupo americano Occidental Petroleum a compra dos activos do grupo Anadarko Petroleum em África (África do Sul, Argélia, Gana e Moçambique) pelo montante de 8,8 mil milhões de dólares.

“O projecto Mozambique LNG é um activo que se enquadra perfeitamente à nossa estratégia e reforça a nossa posição em matéria de gás natural liquefeito”, afirma no comunicado Patrick Pouyanné, presidente e director executivo da Total.

O grupo francês afirma no comunicado ser o Mozambique LNG um projecto praticamente sem risco, uma vez que quase 90% da produção prevista está já vendida através de contratos de longo prazo com grandes compradores de gás natural liquefeito na Ásia e na Europa, além da componente moçambicana para consumo local.

O bloco Área 1 da bacia do Rovuma, norte de Moçambique, contém mais de 60 biliões de pés cúbicos de gás natural, dos quais 18 biliões de pés cúbicos serão desenvolvidos com as duas primeiras unidades de processamento.

O grupo Total opera aquele bloco, com 26,5%, onde têm como parceiros a ENH Rovuma Área Um, subsidiária da estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, com 15%, Mitsui E&P Mozambique Area1 Ltd. (20%), ONGC Videsh Ltd. (10%), Beas Rovuma Energy Mozambique Limited (10%), BPRL Ventures Mozambique B.V. (10%) e PTTEP Mozambique Area 1 Limited (8,5%). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH