Presidente de Moçambique anuncia Decisão Inicial de Investimento para o projecto Rovuma LNG

O Governo de Moçambique e o consórcio Mozambique Rovuma Venture anunciam hoje, terça-feira, em Maputo a Decisão Inicial de Investimento para o projecto Rovuma LNG, na província de Cabo Delgado, norte do país, segundo um comunicado do Ministério dos Recursos Minerais e Energia divulgado domingo.

O projecto , que visa extrair, liquefazer e comercializar gás natural de três reservatórios do Complexo Mamba, localizado no Bloco Área 4 da bacia do Rovuma, deverá anunciar a Decisão Final de Investimento em 2020.

O comunicado oficial informa que o anúncio será efectuado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi.

Este anúncio acontece três meses após a aprovação do Plano de Desenvolvimento (POD) pelo Governo de Moçambique e irá marcar o desembolso dos investimentos iniciais para o começo das actividades que culminarão com o início da produção de cerca de 15,2 milhões de toneladas, por ano, de gás natural liquefeito, a partir de 2023.

O projecto Rovuma LNG espera fornecer durante a fase de produção cerca de 17 000 toneladas por ano de gás de petróleo liquefeito a partir dos recursos da Área 4, o que representa actualmente 50% das importações do produto opor Moçambique.

O bloco Área 4 é operado pelo consórcio Mozambique Rovuma Venture, que reúne os grupos Exxon Mobil e ENI, ambos com 25% e a estatal China National Oil and Gas Exploration and Development Company (CNODC) com 20%, estando os restantes 30% divididos em partes iguais entre os grupos sul-coreano Kogas, português Galp Energia e a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH