Empresa produtora de cimento em Angola prevê aumento da construção a partir de 2020

11 October 2019

A Fábrica de Cimento do Kwanza Sul (FCKS) vai aumentar a produção para 70% da capacidade instalada de 1,5 milhões de toneladas por ano a partir de 2020, que compara com a actual produção de 450 mil toneladas ou 30% da capacidade, disse o director de Recursos Humanos e Administração da empresa.

Joaquim Manuel, ao prestar declarações à agência noticiosa Angop no segundo dia da 4ª edição da Expoindústria, que decorre na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda/Bengo, disse que a decisão de aumentar a produção pretende dar resposta à previsão de aumento do consumo de cimento a partir do próximo ano.

Aquele responsável adiantou que a baixa de produção que ainda se regista deve-se à redução e paralisação de várias obras no país, decorrente da situação da crise económica que o país vive desde 2014.

A FCKS, empresa constituída a 25 de Abril de 2003 na cidade de Sumbe, província do Cuanza Sul, tem como clientes os principais grupos de construção civil a operar em Angola, como sejam os grupos português Mota-Engil, brasileiro Odebrecht e chinês CITIC, bem como diversas entidades governamentais.

A empresa tem ainda uma unidade de produção de clínquer, com uma capacidade de 4200 toneladas por dia ou cerca de um milhão de toneladas por ano, sendo que a matéria-prima, argila, calcário e areia, é adquirida localmente.

A Expoindústria, com mais de 300 expositores, é uma parceria entre o Ministério da Indústria e a Eventos Arena e conta com empresas angolanas de diversos sectores.  (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH