Governo de Angola inicia apresentações técnicas da refinaria do Soyo

11 October 2019

A refinaria do Soyo, na província do Zaire, terá capacidade para processar 100 mil barris de petróleo por dia, disse o secretário de Estado dos Petróleos, no decurso da primeira apresentação técnica de promoção do concurso público internacional, quinta-feira realizada em Luanda.

O programa de apresentações técnicas, com o objectivo de seleccionar uma empresa ou consórcio de empresas para financiar, construir e operar a refinaria, vai ter a segunda e última sessão no Dubai (Emirados Árabes Unidos), dia 22 de Outubro.

O concurso público internacional será lançado oficialmente dia 24 de Outubro, estando previsto que a refinaria inicie a laboração em 2023.

O secretário de Estado dos Petróleos, José Alexandre Barroso, afirmou, no decurso da sessão que a construção em simultâneo de três refinarias em Angola (Benguela, Soyo e Cabinda) é uma exigência do mercado interno, segundo a agência noticiosa Angop.

Referiu que o país precisa do equivalente a 360 mil barris de petróleo processados/dia, o que corresponde a 80% dos produtos refinados importados, para suprir as necessidades do mercado interno, o que acarreta elevado dispêndio de divisas.

O governo de Angola elaborou uma estratégia de refinação que comporta, além da expansão da refinaria de Luanda, a construção de três novas refinarias, Cabinda, Lobito e Soyo, com uma capacidade combinada de 360 mil barris/dia.

A construção da refinaria de Cabinda foi adjudicada ao consórcio United Shine, com 90% do capital social, em parceria com a Sonangol Refinação (Sonaref), com 10%. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH