Linha de transporte Moçambique/Malaui vai a concurso público até Março de 2020

22 October 2019

O concurso público internacional para a construção da linha de transporte de energia eléctrica entre Moçambique e o Malaui deverá ser lançado até Março de 2020, anunciou segunda-feira em Maputo o vice-ministro dos Recursos Minerais e Energia.

Augusto Sousa Fernando disse que a entrada em funcionamento desta linha é de vital importância não só para o Malaui como também para Moçambique, uma vez que poderá beneficiar, ao longo do seu traçado, diversas comunidades dos distritos de Marara, Changara, Moatize e da cidade de Tete.

O secretário de Estado, citado pelo matutino Notícias, de Maputo, garantiu que o resultado do concurso público será conhecido até Dezembro de 2020, devendo as obras ficar concluídas até finais de 2022.

Com um custo actualmente estimado em 100 milhões de dólares do lado de Moçambique, a infra-estrutura será financiada pelo Banco Mundial e pelos governos da Noruega e da Alemanha, neste último caso através do banco KFW.

Dados oficiais divulgados em Agosto passado indicam que o governo da Alemanha fez uma doação de 30 milhões de euros, o governo da Noruega uma de 24 milhões de dólares e o Banco Mundial uma outra de 42 milhões de dólares.

O projecto consiste na construção de uma subestação de 400 kV e de uma linha de transporte de energia, com uma extensão de 218 quilómetros, entre Matambo (província de Tete) e Phombeya (Malaui), ligando as redes eléctricas dos dois países.

Esta linha de transporte fará com que o Malaui fique pela primeira vez ligado à “Southern Africa Power Pool”, permitindo a Moçambique exportar energia eléctrica para aquele país, tendo o acordo de compra de energia e demais acordos técnicos e comerciais entre a Electricidade de Moçambique e a “Electricity Supply Commission of Malawi” (Escom) sido assinados em Abril de 2019 em Blantyre. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH