Grupo Charlestrong processa em Macau café comprado em Timor-Leste

8 November 2019

O café que a Charlestrong Coffee Company Limited vai comprar em Timor-Leste vai ser processado em Macau, disse o presidente do grupo Charlestrong Engineering Technology and Consulting (Macau) Ltd, em declarações em Xangai à agência noticiosa Macauhub.

Charles Shi falava à margem de uma apresentação sobre a Plataforma de Serviços de Macau para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, quarta-feira em Xangai, organizada durante a 2ª Exposição Internacional de Importações da China, no decurso da qual a Charlestrong Coffee Company Limited assinou um acordo com a empresa Timor Global para a compra de café timorense.

O presidente do grupo disse que a produção será inicialmente pequena e concentrada no mercado de Macau, dispondo a unidade de torrefação de capacidade para processar 300 toneladas de café por ano, posto o que a tónica será colocada no mercado da China continental.

O objectivo, disse ainda, é atingir uma capacidade de processamento anual de 10 mil toneladas, totalmente de produção timorense.

A produção de Timor-Leste tem rondado seis mil a sete mil toneladas de café nos últimos anos, porque os produtores não encontram mercado, mas Shi acredita que o seu projecto irá expandir a produção local.

“Queremos ver a possibilidade de nos tornarmos no único comprador de café timorense, comprar toda a produção (…) O café de Timor-Leste é orgânico e de muito boa qualidade, precisa apenas de alguém que o promova”, adiantou à Macauhub.

Dado o ambicioso objectivo de produção, e de comercialização na China Continental, o grupo admite no futuro vir a instalar uma unidade de torrefacção na cidade de Chongqing. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH