Chefe do Executivo de Macau apresenta balanço da actividade do governo

O Chefe do Executivo de Macau afirmou que o ano de 2019 marca o fim de uma fase de governação de dez anos, para ele próprio e para a sua equipa, quando terça-feira apresentou na Assembleia Legislativa o balanço da acção governativa do ano prestes a findar.

Chui Sai On será substituído dia 20 de Dezembro de 2019 no cargo de Chefe do Executivo por Ho Iat Seng, que em Setembro passado recebeu do Conselho de Estado o decreto de nomeação como Chefe do Executivo do V Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM).

O Chefe do Executivo recordou na sua intervenção o papel desempenhado por Macau no aprofundamento do relacionamento entre a China e os países de língua portuguesa, tendo mencionado a promoção do “Centro de Compensação em RMB para os Países de Língua Portuguesa” bem como a criação da “Plataforma de prestação de serviços financeiros entre a China e os Países de Língua Portuguesa.”

Salientou igualmente a aposta na língua portuguesa “como língua oficial”, promovendo o bilinguismo e “consolidando a plataforma entre a China e os países de língua portuguesa”, tendo recordado que em 2016 foi criado um programa de financiamento para formação de quadros bilingues, em chinês e português.

“Até Setembro de 2019 foram concedidos 10,6 milhões de patacas para apoiar 99 projectos, incluindo a publicação de trabalhos académicos e desenvolvimento e materiais didácticos em formato digital para cursos de línguas chinesa e portuguesa.”

Também as relações económicas integraram o documento, que menciona a “aceleração” da construção das instalações do Fórum de Macau, cuja primeira fase deverá ficar concluída este ano, bem como a promoção da cooperação entre empresas da China e dos países de língua portuguesa, “tendo-se explorado de forma conjunta as oportunidades de negócios e mercados”, pode ler-se.

No âmbito do centro de formação do Fórum de Macau, realizaram-se até Setembro deste ano 44 seminários que abordaram temas diversos, desde a administração de transportes à medicina tradicional, tendo nelas participado 1100 formandos locais, da China continental e dos países de língua portuguesa. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH