Diplomatas de Angola vão manter actuação centrada na captação de investimento estrangeiro

13 November 2019

O Ministério das Relações Exteriores de Angola vai procurar manter uma actuação diplomática virada para a captação de investimento estrangeiro privado a fim de ajudar o processo em curso de diversificação da economia, escreveu o titular da pasta, Manuel Augusto.

Em mensagem por ocasião do Dia do Diplomata Angolano, que se assinalou terça-feira, o ministro escreveu ainda que irá ser mantida a estratégia de promoção e inserção competitiva de Angola no contexto internacional e de tirar as maiores vantagens da cooperação internacional, “de modo a elevar sempre a qualidade de vida dos angolanos.”

No discurso sobre o Estado da Nação, proferido pelo Presidente angolano a 15 de Outubro passado, João Lourenço salientou que a diplomacia económica rendeu mais de 11 mil milhões de dólares, montante que se divide em financiamentos directos de instituições financeiras e empréstimos concedidos por países com os quais Angola mantém cooperação privilegiada, como são os casos dos EUA, China, Portugal, França e Reino Unido.

O Dia do Diplomata angolano foi adoptado em 2010 pelo IV Conselho Consultivo do Ministério das Relações Exteriores, pelo facto de a 12 de Novembro de 1975 se assinalar a formação do primeiro Governo da República Popular de Angola e a criação do Ministério das Relações Exteriores, através da promulgação do Decreto-Lei nº 1/75. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH