China pretende cooperar mais com Moçambique na construção de infra-estruturas

18 November 2019

A China está disposta a aprofundar a sua cooperação com Moçambique, particularmente no que se refere à construção de infra-estruturas, garantiu o embaixador da China em Moçambique, quando na semana passada participou na inauguração de uma estrada reconstruída por uma empresa do seu país.

O embaixador acreditado em Moçambique, Su Jia, usava da palavra durante a cerimónia de inauguração da Estrada Nacional Número Seis (EN6), que liga a cidade portuária da Beira, província central de Sofala com a vila fronteiriça de Machipanda, província de Manica, centro do país.

A estrada, com uma extensão de cerca de 287 quilómetros, beneficiou de obras de reconstrução e ampliação, cujas obras foram financiadas pelo Banco de Exportações e Importações da China e executadas pela empresa chinesa Anhui Foreign Economic Construction Corporation (AFECC).

Su Jian disse que o projecto da EN6 é de importância vital, uma vez que atravessa o país de leste a oeste, servindo as províncias do interior, bem como os países vizinhos sem acesso ao mar, como o Zimbabué, Malaui, Zâmbia e outros, pelo que vai aumentar a mobilidade de pessoas e bens na região austral de África.

“A edificação de infra-estruturas é uma das quatro áreas prioritárias definidas pelo Governo moçambicano. Nos últimos anos, a cooperação sino-moçambicana na área de infra-estruturas tem conquistado muitos resultados notáveis”, disse o embaixador, apontando vários projectos concretizados e outros em execução, com o apoio da China.

Su Jian destacou a Ponte Maputo-Catembe, a Estrada Circular de Maputo, a recuperação do porto de pesca da Beira, o Centro Nacional de Dados, o Centro de Processamento Agrícola, três institutos de formação técnico-profissional, bem como alguns outros projectos que, nos últimos cinco anos, beneficiaram de financiamento chinês.

“Estão em construção outras infra-estruturas, como é o caso do Centro de Cooperação Moçambique China (na cidade de Maputo) por exemplo”, mencionou, citado pela agência noticiosa AIM. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH