Governo de Angola constitui Agência Nacional dos Recursos Minerais

25 November 2019

O governo de Angola vai extinguir a Empresa Nacional de Ferro de Angola (Ferrangol) e criar em sua substituição a Agência Nacional dos Recursos Minerais, que vai acompanhar, controlar e fiscalizar a actividade mineira no país, anunciou o secretário de Estado da Geologia e Minas.

Jânio Correia Victor, ao intervir na cerimónia de encerramento da 1ª Conferência e Exposição Internacional sobre o Sector Mineiro que decorreu dias 20 e 21 de Novembro corrente, disse ainda que a referida agência deverá entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2020, altura em que estarão criadas todas as condições operacionais.

O secretário de Estado adiantou que esta decisão visa impulsionar e intensificar a actividade do sector no país, a médio e longo prazos, promovendo a prospecção, pesquisa e desenvolvimento, sendo que, no âmbito da nova política para o sector, as empresas nacionais de Prospecção, Exploração, Lapidação e Comercialização de Diamantes de Angola (Endiama) e de Comercialização de Diamantes de Angola (Sodiam) vão ser alvo de reformas.

Jânio Correia Victor disse que uma parcela de 50% do capital social da Endiama será vendida numa operação a ter lugar em bolsa de valores, sendo que a Sodiam será transformada numa bolsa de valores específica para o sub-sector dos diamantes, segundo a agência noticiosa Angop.

O secretário de Estado recordou estar o governo a procurar atrair as maiores empresas mineiras do mundo, estando já presentes no país o grupo russo Alrosa e o britânico Anglo American, estando em negociações avançadas a entrada em Angola do grupo anglo-australiano Rio Tinto.

Contratos recentes foram assinados com a Tosyali Holding para a exploração do projecto integrado de extracção de minério de ferro e siderurgia de Cassinga e com a Blue Glacier para a instalação de uma unidade de dilapidação de diamantes no Pólo de Desenvolvimento Diamantífero do Saurimo, Lunda Sul. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH