Grupo financeiro de Hong Kong prepara aquisição de banco com capital de Angola

O Banco Atlântico Europa (BAE), baseado em Portugal e de capitais angolanos, está prestes a ser vendido a um grupo financeiro de Hong Kong, num negócio semelhante ao que conduziu à entrada do também chinês Bison nos mercados dos países de língua portuguesa.

A Atlântico Financial Group (AFG), ligado ao investidor angolano Carlos Silva, chegou a acordo para vender o BAE a um grupo financeiro de Hong Kong, segundo o Jornal Económico.

O grupo comprador, refere, está cotado em bolsa e presta serviços bancários, tem seguros de vida, imobiliário, gestão de títulos e gestão de activos.

A decisão de vender o BAE, adianta a mesma fonte, resulta das crescentes necessidades de capital, à luz das exigências de regulação para os chamados “bancos de nicho.”

Carlos Silva, banqueiro angolano ligado à AFG, decidiu sair do sector financeiro, na sequência da operação, e irá agora apostar na captação de investimentos para Angola, estando a procurar investidores em mercados com maior escala.

Silva foi fundador do Banco Atlântico Europa e chegou a presidir ao banco Millennium Atlântico, uma parceria entre o grupo Atlântico e os portugueses do Millennium Bcp para o mercado angolano.

Alcançado o acordo entre AFG e comprador, o pedido de autorização já deu entrada no Banco de Portugal e encaminhado para o Banco Central Europeu, estando a venda agora dependente das autorizações dos reguladores bancários de ambos os países.

O BAE é detido em 96,5% pela AFG e em 3,5% pela Nasoluma, segundo informação do regulador bancário português.

O negócio surge cerca de um ano depois de concretizada a venda do Banif – Banco de Investimento, também baseado em Portugal, à chinesa Bison Capital, de Hong Kong.

A Bison concretizou também uma parceria com a Geocapital para entrar no capital do Banco Mais, em Moçambique, virado para o segmento empresarial.

Através de um aumento de capital, a Bison passou a deter 48% do Banco Mais, suplantando a Geocapital, grupo baseado em Macau, como maior accionista. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH