Grupo Vale pretende aumentar produção de carvão em Moçambique em 2020

28 November 2019

O grupo mineiro Vale pretende estar a produzir 15 milhões de toneladas por ano na mina de carvão de Moatize, província de Tete, Moçambique, no segundo semestre de 2020, informou o grupo brasileiro em comunicado dando conta de imparidades no valor de 3,2 mil milhões de dólares.

O comunicado sobre imparidades nos segmentos de metais básicos e de carvão informa que as operações da mina de Moatize entrarão em manutenção em 2020 por um período de três meses, indo em simultâneo ser aplicado um novo modelo operacional a fim de aumentar a produtividade e o rendimento.

O grupo, que explora carvão através de operações próprias ou de parcerias na Austrália, na China e em Moçambique, anunciou imparidades neste segmento no valor de 1,6 mil milhões de dólares, que serão registadas nas contas do quarto trimestre de 2019.

“A Vale identificou que a sua expectativa de rendimento do carvão metalúrgico e térmico mudou desde a concepção do projecto, principalmente devido a problemas técnicos”, pode ler-se no comunicado, que informa igualmente ter o plano de produção sido revisto, bem com os cenários de preços do carvão metalúrgico e térmico utilizado nas avaliações.

O grupo identificou ainda imparidades igualmente de 1,6 mil milhões de dólares no segmento de metais básicos, mais de metade dos cerca de 3,0 mil milhões de dólares em activos, devido a problemas relacionados com a produção e processamento do minério originado nas operações da Nova Caledónia.

Diz-se que há imparidades quando o valor real de um activo da empresa é menor do que o valor que está registado na respectiva contabilidade, devendo então ser registadas perdas por imparidades. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH