Companhia de Bioenergia de Angola produz 110 mil toneladas de açúcar na campanha de 2019

29 November 2019

A Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom) produziu na presente campanha, de Maio a Novembro, 110 mil toneladas de açúcar, um aumento percentual de 50,6% ou real de 37 mil toneladas comparativamente à campanha anterior, disse o director-geral adjunto da empresa.

Luís Bagorro Júnior, ao prestar declarações no dia de encerramento do ano agrícola de 2019, adiantou terem sido produzidos, igualmente, 14 mil metros cúbicos de etanol e 60 mil megawatts hora de energia renovável.

O responsável realçou que a quantidade de açúcar produzida permitiu reduzir as importações em cerca de 35% das necessidades do mercado, que compra no exterior 80% do açúcar que consome.

Bagorro Júnior disse ainda terem sido processadas 1070 toneladas de cana-de-açúcar, que constitui a matéria-prima utilizada para o fabrico de açúcar, etanol e energia, neste último caso a partir da biomassa.

Instalada no município de Cacuso, a 75 quilómetros da cidade de Malanje, a Biocom é um dos maiores projectos agro-industriais angolanos, liderada pelo grupo brasileiro Odebrecht, que detém 40% do capital da sociedade, sendo os restantes 60% partilhados entre o grupo angolano de capitais privados Cochan, com 40% e a estatal Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) com 20%. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH