Cooperação Cabo Verde/China alarga projecto “Cidade Segura” às ilhas de São Vicente, Sal e Boa Vista

3 December 2019

A segunda fase do projecto “Cidade Segura” vai contemplar, em 2020, as ilhas de São Vicente, Sal e Boa Vista, além de reforçar a Praia, numa ofensiva do Governo no combate à criminalidade e à promoção da segurança pública, anunciou segunda-feira na capital do país o ministro da Administração Interna.

Financiado e executado pelo Governo da China, o projecto “Cidade Segura” ronda 505 milhões de escudos em São Vicente, 147 milhões de escudos no Sal (Santa Maria e Espargos) e 100 milhões de escudos na Boa Vista, ficando Cabo Verde com a incumbência da execução das obras físicas nos centros de comando.

O ministro Paulo Rocha, que prestava declarações durante o acto oficial do lançamento da segunda fase do projecto, ocorrido no Palácio do Governo, no quadro da cooperação com a China, garantiu que a execução do projecto permitiu “ganhos consideráveis” no combate à criminalidade, segundo a agência noticiosa Inforpress.

O ministro da Administração Interna enumerou a redução do tempo de resposta das ocorrências de forma “muita significativa”, antecipar e impedir várias ocorrências, assim como o apuramento das responsabilidades a nível dos acidentes rodoviários como uma das vantagens deste projecto.

O embaixador da China em Cabo Verde, Du Xiaocong, destacou a excelência deste “primeiro projecto executado pelo governo do seu país na África Ocidental”, com o argumento que desempenha um papel significativo na melhoria da segurança em Cabo Verde, particularmente nas ilhas e cidades beneficiadas.

Além das câmaras de segurança, o projecto “integra uma componente fundamental de comunicações rádio, uma rede TLE exclusiva, que se tornou a primeira rede 4G do país, permitindo transmitir dados áudio e imagens, o que garante uma comunicação policial permanente e coordenada”. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH