Consórcio estatal da China vai construir segunda maior ponte do Brasil

16 December 2019

Um consórcio de empresas estatais da China venceu sem concorrência o leilão para a construção e gestão da ponte que ligará Salvador e Ilha de Itaparica, em regime de parceria público-privada, informou o governo do Estado da Bahia em comunicado divulgado sexta-feira.

Formado pelas empresas China Railway 20 Bureau Group Corporation, CCCC South America Regional Company e China Communications Construction Company Limited, o consórcio terá um ano para elaborar o projecto e outros quatro anos efectuar a sua construção.

A gestão e administração da ponte terá uma duração de 30 anos, o investimento será de 5,4 mil milhões de reais (1314 milhões de dólares) e a comparticipação do Estado será de 1,5 mil milhões de reais.

O comunicado oficial afirma estar previsto que sejam criados sete mil postos de trabalho durante a obra nesta ponte que será a segunda maior da América Latina.

A ponte, com 12,3 quilómetros de extensão, faz parte do Sistema Viário do Oeste, encurtando a distância entre os dois pontos em cerca de 100 quilómetros, “beneficiando de imediato 250 municípios e 10 milhões de pessoas das regiões oeste, sudoeste, sul e extremo sul.”

Quando concluída, será a segunda maior ponte do Brasil — atrás apenas da Rio-Niterói— com 12,4 quilómetros de extensão, sendo que terá um vão central de 85 metros de altura e 400 metros de largura, o que possibilitará a entrada e saída de navios.

O processo na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo, foi iniciado na última segunda-feira, dia 9, com o recebimento da proposta das empresas interessadas em construir a ponte Salvador – Ilha de Itaparica, tendo após avaliação das garantias e da demais documentação sido a adjudicação entregue ao consórcio chinês. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH