Governo de Cabo Verde pretende transformar país num Centro Digital

27 December 2019

A Agenda Digital de Cabo Verde, centrada numa “nova visão nacional” para a banda larga e que aposta no dividendo digital e nos complementos analógicos para transformar o país num Centro Digital, vai ser concretizada em 2020, segundo um comunicado oficial divulgado quinta-feira na Praia.

O projecto visa contribuir para a diversificação económica e para o fomento de tecnologias digitais articuladas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável para o período 2018-2030, em sectores como saúde, educação e transportes e ser um “acelerador eficaz” no sector de turismo.

A Agenda Digital, salienta a nota, visa também contribuir para a transformação do país num centro digital com o propósito de acelerar a economia digital, através de uma infra-estrutura digital de qualidade, da procura reforçada de serviços e qualificações digitais para melhorar a competitividade.

A execução desta agenda, acrescenta o comunicado, vai ser co-financiada pelo Banco Mundial, com um montante de 30 milhões de dólares durante cinco anos.

No âmbito da Agenda Digital, o governo criou as Zonas Económicas Especiais para Tecnologias, que situar-se-ão no Parque Tecnológico de Cabo Verde, que inclui centros de negócios, de incubação, de certificação e formação, edifício administrativo, auditório e centro de dados, com pólos na Praia e no Mindelo.

O custo do projecto do Parque Tecnológico, com conclusão prevista para meados de 2020, está avaliado em 35 milhões de euros e é financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento, sendo a contrapartida do Estado de Cabo Verde de cerca de quatro milhões de euros. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH