Transporte marítimo perde importância na ligação entre Hong Kong e Macau

27 December 2019

O número de visitantes que chegaram a Macau em Novembro por via marítima, cerca de 413,7 mil, representou uma quebra de 39,0% em termos homólogos, informaram os Serviços de Estatística e Censos.

Um estudo divulgado este mês pela Direcção dos Serviços de Turismo revelou que a abertura da ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, em Outubro de 2018, alterou o padrão de deslocação dos visitantes a Macau, incluindo a diminuição do uso dos terminais marítimos.

Os dados do estudo, em que foram validados 3070 questionários, mostram que 42,7% dos visitantes de Macau indicaram que irão reduzir o uso dos terminais marítimos (Terminal Marítimo de Passageiros da Taipa e Terminal Marítimo de Passageiros do Porto Exterior) devido à abertura da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau.

Os 2,9 milhões de visitantes que chegaram a Macau em Novembro, onde permaneceram por um período médio de 1,2 dias, entraram fundamentalmente pelas Portas do Cerco, 1,6 milhões de pessoas, pela Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau (350,2 mil) e por via aérea (318,2 mil).

Em termos acumulados, Macau recebeu mais de 36,3 milhões de visitantes no período de Janeiro a Novembro, número que representa um acréscimo de 12,7% relativamente ao período homólogo de 2018.

A China continental garantiu mais de 25,8 milhões ou 71,1% do total de visitantes chegados a Macau de Janeiro a Novembro, a que se seguiram por país/território de origem os residentes de Hong Kong, com 6,6 milhões e os de Taiwan, com 983,6 mil, com crescimentos de 13,2%, 18,6% e 1,6%, respectivamente. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH