Empresa Comanganês propõe-se investir milhões de dólares na exploração de minério de ferro em Angola

30 December 2019

A empresa angolana Comanganês, a única que apresentou uma proposta para a exploração de minério de ferro ao concurso público internacional para a outorga de direitos mineiros, projecta investir 17 milhões de dólares na mina de Cassala Kitungo, na província do Cuanza Norte, disse o administrador-geral da empresa.

Miguel Neto disse ao Jornal de Angola que o potencial da concessão “não é ainda totalmente conhecido pela empresa”, sendo que numa primeira fase ir-se-á extrair minério de ferro e, mais tarde, produtos derivados, na concessão que tem uma área de 7750 quilómetros quadrados.

No acto público de abertura das propostas do primeiro concurso internacional para outorga de direitos mineiros para prospecção e exploração de diamantes, minério de ferro e fosfatos, realizado dia 19 de Dezembro corrente, foi anunciado um total de 17 propostas.

Os números indicam que sete recaíram sobre a prospecção e exploração de fosfatos na concessão de Cácata, comuna de Tando Zinze, em Cabinda, que possui 21,16 quilómetros quadrados, além de Lucunga, comuna de Quinzau, em Tomboco (Zaire), um domínio com 171 quilómetros quadrados, para o qual foram recebidas três propostas.

As propostas, provenientes de concorrentes de Angola, Austrália, Suíça e Estados Unidos, foram apresentadas por via electrónica ao Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos até quarta-feira, 18 de Dezembro.

O presidente da Comissão de Avaliação do concurso, Mankenda Ambroise, revelou no acto de abertura das propostas que a perspectiva é a de proceder à outorga dos direitos mineiros aos vencedores do concurso no dia 24 de Abril de 2020. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH