Programa Nacional de Energia para Todos de Moçambique inicia-se no 1.º trimestre de 2020

6 January 2020

As obras relativas à primeira fase de electrificação de Moçambique, no âmbito do “Programa Nacional de Energia para Todos” (ProEnergia), que visa garantir que todos os cidadãos têm acesso a energia eléctrica até 2030, iniciam-se no presente trimestre, escreveu o semanário moçambicano Domingo.

O ProEnergia, lançado em Novembro de 2018 pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, tem um custo estimado em cerca de cinco mil milhões de dólares, valor a ser repartido pela Electricidade de Moçambique (EdM) e pelo Fundo de Energia (Funae).

O programa em questão pretende inverter a actual realidade de Moçambique, em que apenas 30% da população tem acesso a energia eléctrica, tendo o semanário escrito que o governo já conseguiu mobilizar 300 milhões de dólares para a execução da primeira fase de electrificação.

Esta fase do projecto, que vai até 2021, visa proceder a 350 mil a 400 mil novas ligações, através da combinação de sistemas dentro e fora da rede eléctrica nacional, estando neste momento criadas as condições básicas para assegurar a execução do programa e atingir o acesso universal até 2030.

O Banco Mundial anunciou em Abril de 2019 ter concedido um financiamento de 148 milhões de dólares a Moçambique para aumentar o acesso a energia eléctrica em cinco das províncias mais pobres do país.

O comunicado, que menciona Niassa, Nampula, Zambézia, Cabo Delgado e Sofala como as cinco províncias, informa que do montante global 82 milhões de dólares são uma doação, sendo os restantes 66 milhões garantidos por um fundo de doadores múltiplos administrado pelo Banco Mundial. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH