Endiama negocia regresso a Angola da De Beers

16 January 2020

A Empresa Nacional de Prospecção, Exploração, Lapidação e Comercialização de Diamantes de Angola está a negociar o regresso ao país da De Beers e a entrada da Rio Tinto, dois dos maiores grupos mineiros do mundo, anunciou o presidente da Endiama.

José Manuel Ganga Júnior reconheceu em entrevista ao Jornal de Angola ser importante que o país possa contar com os dois grupos mineiros mencionados “para apoiar o sector nacional, ganhar dinheiro e elevar a fasquia em termos de produção.”

A De Beers, controlada pelo grupo Anglo American, explorou diamantes em Angola entre 2005 e 2012, data em que abandonou a concessão por falta de resultados, tendo o presidente da Endiama afirmado agora que estão a decorrer negociações no sentido do regresso, sendo que o grupo mineiro “tem interesse em regressar.”

O presidente da Endiama anunciou, por outro lado, que a empresa pretende ter as suas acções cotadas em bolsa de valores em 2022 e reconheceu que “estar na bolsa significa ter transparência absoluta, as contas têm de estar abertas e não podemos ter relatórios de gestão cheios de reservas.”

Adiantou que, embora o objectivo seja estar cotado em bolsa, o Estado angolano continuará a controlar a empresa, tendo adiantado que embora a percentagem do capital a ser alienado ainda não esteja definido não deverá ser superior a 30%.

Em relação ao desempenho da empresa, lembrou que em 2017 as contas apontaram para um prejuízo, quadro que foi invertido em 2018 com um lucro de cerca de sete mil milhões de kwanzas que, na altura, correspondiam a cerca de 22 milhões de dólares.

Para 2019, disse, a estratégia foi manter mais ou menos esta linha de resultados positivos, tendo a empresa efectuado investimentos na ordem dos 90 milhões de dólares com recurso a fundos próprios. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH