Cervejas de Moçambique inicia testes de produção em nova unidade fabril

17 January 2020

A mais nova unidade fabril da Cervejas de Moçambique (CdM), a maior cervejeira do país e subsidiária do grupo AB InBev, com sede na Bélgica, iniciou terça-feira os primeiros testes de produção, informou quinta-feira o director-geral da empresa.

A fábrica começou a ser construída em Dezembro de 2018 num terreno de 71 hectares localizado no distrito de Marracuene, província de Maputo, com um investimento anunciado de 180 milhões de dólares.

O director-geral Pedro Cruz disse em comunicado que a nova unidade fabril dispõe de “modernas tecnologias de produção, embalagem e enchimento, concebidas para garantir excelência na qualidade das cervejas em simultâneo com a manutenção e sustentabilidade do ambiente.”

Com este novo empreendimento, a CdM passa a contar com um total de quatro fábricas no país, nomeadamente na Cidade de Maputo (sul), Beira (centro), Nampula (norte) e agora em Marracuene (sul), com tecnologias de produção modernas e com recurso a energias renováveis.

O anterior grande investimento da empresa na ampliação da sua capacidade de produção foi feito em 2010, aquando da construção da fábrica de Nampula, num investimento de cerca de 65 milhões de dólares.

A Cervejas de Moçambique é uma empresa constituída há 23 anos que resultou da privatização, em 1995, da antiga empresa Sociedade Geral de Cervejas e Refrigerantes de Moçambique (Sogere). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH